Asteróide aproximou-se da Terra

Uma organização científica australiana sem fins lucrativos, informaram que um asteróide com grande potencial destrutivo, passou muito perto da Terra quase despercebido. Chamado Asteróide 2019 OK, tem um diâmetro entre os 57 e os 130 metros e passou a uma distância de aproximadamente 73.000 quilómetros da Terra, menos de um quinto da distância até a lua.

É um perigo real. Seria como uma explosão de uma bomba nuclear muito grande”, esclareceu Alan Duffy, principal investigador do instituto australiano.
“É provavelmente o maior asteróide a passar tão perto da Terra em muitos anos”, complementou Michael Brown, astrónomo e professor da Universidade Monash, ao The Post.
O asteróide foi detetado na semana passada por duas equipes de astronomia diferentes, uma no Brasil e outra nos EUA.
Os astrónomos não identificaram o objeto, de um tipo conhecido como “assassino de cidades”, até estar já muito perto da Terra, deslocando-se a cerca de 61 vezes a velocidade de um jato comercial.
Os dados sobre seu tamanho e órbita só foram compilados algumas horas antes de ele passar pelo planeta.

Comparativamente, o incidente com meteoro de 2013 em Chelyabinsk, na Rússia, tinha apenas 20 metros de diâmetro e explodiu com mais energia do que uma arma nuclear. Por que não o detetamos antes? Como deixamos um asteroide tão grande quase passar despercebido?
Justamente por causa do seu tamanho e órbita. Embora seja grande, o Asteróide 2019 OK não é do tamanho da asteróide que causou a extinção dos dinossauros. Objetos deste tipo são detetados 90% das vezes pelas instituições científicas. Além disso, o asteróide tem uma órbita muito elíptica. Segundo Brown, ele passou bem além da órbita de Marte, quase na órbita de Vénus, de forma que ficou difícil deteta-lo. Por fim, há a questão da velocidade. O asteróide viajava a 24 quilómetros por segundo. As rochas espaciais detetadas recentemente possuíam velocidades entre 4 e 19 quilómetros por segundo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*